sábado, 8 de agosto de 2015

(BEDA) - Várias (2) coisas aleatórias 8/31

* Não é louco conviver com uma pessoa durante muitos anos da tua vida, todos os dias, saber tudo da pessoa, ter compartilhado mil histórias, ter feito parte da rotina dela e aí se encontrar na rua e parecer dois completos estranhos? Pensando melhor, não tem nada de louco, é só muito triste mesmo.


"Como é incômodo estar diante de uma pessoa com quem se trocou emoção intensa, e depois cruzar e dizer apenas: Tudo bem?" Caio F.


* Eu fico chocada com a quantidade de coisa INCRÍVEL que a gente perde nessa vida porque estamos constantemente esperando por algo grandioso e que vai mudar nossa vida pra sempre. O que a gente não sabe (ou finge não saber) é que o que realmente muda nossa vida não são os grandes fatos isolados, mas os pequenos que passam pela gente todos os dias, despercebidos. Que coisa, né?


Só isso mesmo, post curtinho feito de pensamentos curtinhos que não renderiam um post inteiro se eu tentasse, sabe? Além do mais eu precisava tirar isso da cabeça.

13 comentários:

  1. HAHAHAHA, ai, Planzinha! Não bastava as ilustrações, o bonequinho palito ainda está falando "PFVR algo grande" HAHAHAHAH, você me mata desse jeito.
    E: já esperei por muita coisa grande na minha vida e curiosamente a maior que eu tenho aconteceu sem eu nem precisar imaginar???? <333333333

    Te amo!

    ResponderExcluir
  2. cara essas ilustrações são demais xD
    e verdadeira né.. passamos por várias coisas daorinha na vida mas nem ligamos porque né, cadê o prêmio da loteria, o cara gato, o carrão novo etc...?
    Às vezes quando eu entro na neura de achar que minha vida é super chata e sem graça tento lembrar das pequenas coisas felizes - por exemplo abraçar meu gato. Só por isso já vale a pena viver..
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Amiga, suas ilustras deviam virar um livro, você é muito talentosa.

    Concordo demais com as suas duas reflexões. A primeira sempre me deixa pirada da cabeça, da segunda é algo que eu tento lembrar sempre. "O que a gente não sabe (ou finge não saber) é que o que realmente muda nossa vida não são os grandes fatos isolados, mas os pequenos que passam pela gente todos os dias, despercebidos" vai ser minha quote do dia.

    Te amo <3

    ResponderExcluir
  4. Ilustrações, muito obrigada! HAHAHHAHAHA

    Estava pensando isso dia desses, tanta coisa que se perde no meio do caminho da espera por algo grande.
    Dia desses encontrei uma amigona dos tempos do colégio e foi muito triste a gente não se reconhecer maiss como antes.

    Todo mundo quer algo grande, mas as vezes é ainda melhor transforar o pequeno que a gente tem em algo dferente.

    Pensando tanta coisa quando acho que me confundi.

    Enfim, continue ilustrando que é grande!
    Beijao! !

    ResponderExcluir
  5. Ilustrações, muito obrigada! HAHAHHAHAHA

    Estava pensando isso dia desses, tanta coisa que se perde no meio do caminho da espera por algo grande.
    Dia desses encontrei uma amigona dos tempos do colégio e foi muito triste a gente não se reconhecer maiss como antes.

    Todo mundo quer algo grande, mas as vezes é ainda melhor transforar o pequeno que a gente tem em algo dferente.

    Pensando tanta coisa quando acho que me confundi.

    Enfim, continue ilustrando que é grande!
    Beijao! !

    ResponderExcluir
  6. Dizem que a pior coisa que tem é ser estranho de alguém que foi muito importante pra ti um dia. Infelizmente eu acho que isso é parte da vida, e a gente tem que se acostumar porque a vida acontece e não tem muito o que se fazer pra mudar isso.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Se tornar um estranho na vida de quem já foi tudo, menos um estranho, na sua é a pior coisa. É uma sensação bizarra demais. Fiquei me sentindo assim quando na formatura do meu curso de inglês eu encontrei de novo com a família da menina que foi minha melhor amiga de infância, e que de repente virou uma estranha. Veja bem, a gente estudava na mesma sala de inglês e puf, acabou. Daí conversei com os pais dela, que foram queridos demais comigo, e pensei: nossa, já viajei com essas pessoas, dormia na casa dela quase todo fim de semana, vivemos boa parte da minha vida juntos e agora???
    Mas é a vida.

    Como sempre riquíssimas ilustrações.
    Don't ever be a stranger.
    te amo <3

    ResponderExcluir
  8. Gabs, infelizmente essa primeira afirmação para mim já é tão comum que nem me entristece mais, na verdade às vezes fico até aliviada... Se tivesse permanecido teria virado dor de cabeça.

    Mas essa segunda eu aprendi sem precisar sofrer tanto, claro que às vezes ainda fico sonhando com a 'grande coisa legal', mas também aprendi que a felicidade está siim nas coisas pequenas... Até porque na verdade o que importa não é o tamanho dos acontecimentos, e sim o tamanho da felicidade!

    Amei as ilustras, como sempre!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Essa sensação de se tornar um estranho na vida de quem já foi tão próximo um dia é uma coisa que me mata. Recentemente a vida resolveu bater com isso na minha cara e foi bem difícil me levantar, de vez em quando ainda levo uns tropeços, mas é vida. Por mais triste e injusta que seja, ela é assim. No mínimo a gente aprende umas lições.

    Por favor, faça um livro com essas ilustrações. Serei a primeira a comprar.

    Te amo <3

    ResponderExcluir
  10. Comentário aleatório: to adorando essas ilustrações!
    Isso de sentir um conhecido como alguém estranho é horríveeeeeeeeeel, minha melhor amiga, ex né, hoje passa do meu lado e eu fico ??? quando na verdade só queria um abracinho :(

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
  11. Comentário aleatório: to adorando essas ilustrações!
    Isso de sentir um conhecido como alguém estranho é horríveeeeeeeeeel, minha melhor amiga, ex né, hoje passa do meu lado e eu fico ??? quando na verdade só queria um abracinho :(

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
  12. Amiga, eu amo tanto quando tu ilustra a coisa HAHAHAHAH
    Realmente, é sempre uma situação muito peculiar ficar no mesmo ambiente com alguém com quem você já teve alguma história. Sexta, eu tive que passar por isso com um carinha em quem já dei uns beijos e só não continuei porque a vida não deixou. A gente não tem briga, não tem nada de ruim, só nos afastamos. Ele entrou na xerox e eu estava lá. Ele disse "ei", eu respondi, ficamos longos 15 minutos num silêncio de morte e depois ele disse "tchau, Rafa" e tocamos com a vida. QUE MOMENTO, AMIGA. QUE MOMENTO.

    Beijo! Te amo!

    ResponderExcluir
  13. A gente não mira o olhar pras coisas que realmente importam algumas vezes, ou a maior parte delas.
    Bacana esse post sobre seus pensamentos aleatórios ^^

    ResponderExcluir