quinta-feira, 6 de agosto de 2015

(BEDA) - A questão dinheiro 6/31

Trabalho? Trabalho.
Ganho bem? Não posso reclamar.
Poderia ganhar mais? Sempre podemos.
Gasto bem meu rico dinheiro? RISOS.

Esse vai ser um texto difícil para mim, pois vai ser por meio dele que vou oficialmente admitir que EU.NÃO.SEI.O.QUE.FAÇO.COM.MEU.DINHEIRO.TODO.MÊS.

Tenho consciência dos gastos grandes, só porque eles saltam aos meus olhos todo começo de mês e também porque são gastos que eu me orgulho de pagar: as passagens de avião. Se tem uma coisa que pra mim é muito ok e de boas pagar é passagem de avião, porque elas sempre me levam diretamente para os braços das minhas pessoas, então tudo certo.

O problema é quando antes da metade do mês o dinheiro acaba totalmente eu não faço ideia da onde ele foi parar. Obviamente não sou uma pessoa organizada - casso fosse, esse texto não existiria - então eu não guardo notas fiscais, nem anoto coisinha por coisinha, nem faço tabelas e comparo os meses.
A única conclusão plausível é a comida. Eu gasto muito em comida. Almoço todo o dia é necessário, então ok, mas aí tem a sobremesa, tem o lanche da tarde, tem a Coca Cola que ta faltando em casa, tem uma pizza no final de semana, um barzinho com os amigos para comer uns petiscos e tomar uma cerveja gelada, e...
aff

E falando assim até parece que eu não dou a mínima para os gastos fantasmas, mas estou sofrendo! Sofro por cada real que se vai e eu não fico sabendo, até porque, dizia eu para minha amiga Couth esses dias, que não fosse meu namorado eu já estaria morta e enterrada porque eu sou muito bocó, não sei calcular troco e certeza que sempre me enganam e aí mais dinheiro se vai. 


Tento manter um cofrinho e uma vez ele até encheu e eu tive que passar as moedas para outro lugar, achei que estava vencendo, mas a segunda leva de cofrinho não está dando frutos e o meu salário mais uma vez vai escorrendo pelas minhas mãos. Ô vida! 


Não adianta me dizer para montar um esquema de organização, fazer umas tabelas no Excel ou algo assim, porque não vai funcionar. Eu sei que não vai. Deus quis que eu fosse uma desorganizada para toda minha vida e assim será.


Resta-me orar.

*Não há critérios para a escolha dos gifs, mas eles são uma boa estratégia quando o texto na verdade é só uma reclamação, né?

11 comentários:

  1. Amiga, me abraça aqui rapidão e vamos juntas para o buraco negro da falência. Porque eu também não sei onde meu dinheiro vai parar! Assim, me dou conta dos livros e das passagens porque LIVROS E PASSAGENS PRA VER VOCÊS jamais serão uma questão, sabe? Mas E O RESTO? Eu também fico passada de pensar no tanto que a gente gasta por mês com COMIDA. Prefiro nem calcular para não parar de comer. HAHAHA

    Te amo! <3

    ResponderExcluir
  2. Com toda certeza do mundo eu gasto meu ryco dinheirinho todo em comida, m u i t a c o m i d a, chocolates inclusive.
    Deviamos aprender desde novinhas a poupar né, a fazer anotações, planilhas, o que seja, mas a maioria da nossa geração simplesmente vai vivendo, passando o débito até que tudo vai pro ralo.
    Todo mês prometo me controlar, nem sempre funciona.

    Beijo, tmj. :D

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho problemas com isso também. É bem complicadinho ser organizada nesse quesito e a gente precisa comer e se vestir e se divertir. Quando vai perceber - na hora de comprar aquela Negresco com guaraná - KD SALÁRIO? hahahaha

    Mas tenho esperanças de melhora eventualmente! o/

    Beijo /*

    ResponderExcluir
  4. Amiga do céu, deixa eu te contar meu drama. Eu raramente fico vendo meu extrato e só anoto as coisas que gasto no crédito. Mas eu adoro gastar no débito e não anotar, porque aí fica aquela impressão gostosa de que eu não gastei. Hehehe. Esperta, né? Vivi assim nos últimos três meses e agora, quando finalmente tomei coragem pra avaliar minha vida financeira, depois de dois encontrões, quase caí das pernas. Sabe quando você pensa numa perspectiva pessimista e daí a realidade é pior? Então.

    Daí tirei extrato detalhado de tudo e quis morreeeeeeeeeeeeeerrrrr. Imagens de dor e sofrimento puras, sabe? Passei uns dois dias pensando POR QUE POR QUE POR QUEEEEEEEE e ó, é com bobeirinha que nosso dinheiro vai embora. As passagens e aquele restaurante caro a gente não esquece, mas os cincão todo dia na cantina, aquela parcelinha de quarenta reais na Renner, é isso que drena nossa conta bancária.

    Enfim, agora estou em regime de contenção de gastos e anotando até troco de pão, vou ficar assim até o fim do ano pra ver se consigo juntar alguma coisinha. Força, amiga. Sei que dói, mas pelo menos acompanha sua conta e os gastinhos. Vai ajudar. Força <3
    te amo!

    ResponderExcluir
  5. Sair nos finais de semana, comprar livros, maquiagem, cosmético, lanchinhos no shopping... são coisas pequenas que fazem um rombo enorme no salário!

    Eu tinha um trabalho que eu odiava tanto que vivia me jogando nas compras para relaxar. Daí que eu sempre estava tão endividada que não tinha como largar o emprego. O jeito foi "estipular uma data que eu pediria demissão" e começar a cortar os gastos aos poucos. No meu caso, ajudou porque eu realmente pedi demissão e paguei minhas dívidas.

    ResponderExcluir
  6. Eu sou quase o contrário. Eu tenho um caderninho onde eu anoto todos os gastos que eu vou ter, não importa se são as contas fixas ou aquele gasto extra que passei no cartão. Eu vou anotar pra não me perder. Quem paga minhas contas é a minha mãe, mas eu anoto tudo e dou o valor certinho pra ela. Se não sobra nada pra mim, paciência, sem coca-cola e salgado no meio da tarde, sem sair pra beber uma cerveja. Preciso me organizar porque não gosto de usar dinheiro dos outros assim, do nada. Então né. É a única coisa que me resta.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Nossa amiga, vem cá, segura minha mão aqui rapidão. Sou muito igual você. Fico muito feliz que agora eu consiga fazer tanta coisa legal com meu dinheiro (oi, eu conheci vocês rsrsrsrs) mas essa de não saber pra onde meu dinheiro está indo me deixa muito nervosa. Eu tento anotar tudo direitinho. Eu tento me controlar. Eu tento não comprar nada além. E mesmo assim, todo santo mês, meu dinheiro não chega nem na metade. Às vezes não passa da primeira semana e eu sobrevivo o resto do mês com o que sobra pra gasolina e emergências. Não é essa a vida que eu quero pra mim.
    Tenho fé que uma hora a gente aprende, senão a lidar com dinheiro, pelo menos a gastar melhor, mas nossa, ajuda ai @deus antes que a gente declare falência de vez.

    te amo <3

    ResponderExcluir
  8. Esse texto é sobre mim? Hahahaha sou muito assim! Nem sei para onde o dinheiro vai e quando tento saber não tem mais dinheiro. Sempre tento ser organizada, anoto coisas na agenda mas no fim não dá em nada. Existe Nanny McPhee para finanças? Porque PRECISO.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Amiga, ando meio falida também, desde que eu me mudei. Nunca passo dos ganhos, mas não estou conseguindo juntar como gosto de fazer. Mas estou descontrolada como nunca, e só não fui pro buraco ainda porque sou organizada e tenho pavor de ter que pedir socorro pros meus pais.

    Te amo!

    ResponderExcluir
  10. Pra onde vai o dinheiro? O que ele faz quando se esconde? Devemos fazer uma meta de quantas coca-colas tomamos por semana, mas então dobramos a meta? Gostaria de ver essa pauta no globo repórter.

    Beijos.

    ResponderExcluir