quinta-feira, 19 de março de 2015

Breves instruções de como viver com tão pouco (forçadamente)

Não é uma maravilha ter sempre um dinheirinho, um trocadinho, umas moedas na bolsa para qualquer imprevisto?
Não é uma bosta que não temos nada disso, incrivelmente zeradas no bolso, na conta e consequentemente no coração?

Seu problemas acabaram, jovens.

rs

Eis um breve tutorial de como viver a vida mais simples, mesmo que a força ou por pressão dessa sociedade capitalisZzzzZzz.

1. Saiu atrasado de casa, não conseguiu tomar café da manhã e não tem uma dilma pra comprar um espresso na esquina: surrupie um pacote de bolacha água e sal de casa e seja feliz por dias! Bolacha água e sal é bom, mas é ruim, combinemos. Não é algo que gostamos de comer um pacote inteiro de uma vez só. Sendo assim, o pacote surrupiado vai durar uma semana inteira e você pode comer no café da manhã, no lanchinho da tarde e de noite na facul enquanto todos comem batata frita com bacon (já aconteceu).

2. Compre um cofrinho. É sério. A longo prazo as moedinhas de 5 ou 10 centavos serão belíssimos reais que você pode colher sempre que a necessidade exigir. Demora, mas vale a pena. 

3. Faça uma dieta. Com o único propósito de não sair para comer com os amigos e gastar o que você não tem. Emagrecer? Não, beibe, economizar.

4. A palavra de ordem é MARMITA. Melhor amiga do proletariado. 

5. Ria de sua própria desgraça. A gente sabe que no fim fica tudo bem. Se não ficar também, continue rindo. Fake it till you make it!

9 comentários:

  1. Amiga, morri de rir, hahaha. Viva a Jequiti.
    Tô há tempos precisando comprar um cofrinho pra mim - mas acho um paradoxo gastar dinheiro comprando algo que vou usar para economizar. Isso porque sempre que lembro que quero um cofre eu tô dentro da Imaginarium e lá tudo custa um rim, rsssss.
    QUE SAUDADE.
    Beijo, te amo!

    ResponderExcluir
  2. Dicas preciosas! Hahah.
    Levei marmita para o trabalho por anos para economizar. Funcionava bem, mas acabei enjoando e nunca mais levei.

    ResponderExcluir
  3. Ahahahaha! Sabe que notei que a bolacha de água e sal, acompanhada de uma manteiguinha, até que não é mal??? Realmente a pobreza nos faz passar por cada perrengue né? Será que algum dia vou conseguir ganhar na tal Mega da Virada???

    E sim...cofrinho é tudo! Único jeito da gente conseguir economizar um dim dim nessa vida!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Cofrinho é vida! hahaha Tem um ar até mágico, inclusive, ver várias moedinhas se tornando um par de botinhas (sou dessas), recomendo hahaha
    Já usei muito o item 3, só precisando aprender a lidar com os "dieta pra que, minha filha?"

    Beijo!

    ResponderExcluir
  5. I FEEL YOU, MIGA
    Dietas compulsórias e ser amiga do cream creacker: been there, done that, doing that right now.
    Força pra nóis. Dinheiro economizado é dinheiro pra gente gaixtar juntas em encontrões, huhuh
    beijos <3

    ResponderExcluir
  6. Eu estou tentando economizar. Gostei das dicas, e já vou levar um pacote de bolachinha água e sal para o trabalho!
    Beijos

    www.mariannemoura.com

    ResponderExcluir
  7. ADOREI! É bem isso mesmo, tô fazendo o mesmo por aqui. E marmita é o melhor conselho! Já a bolacha água e sal... Pra mim não dá, é ruim demais! Não consigo comer nem uma... Mas se valer cream cracker...
    Bj!

    ResponderExcluir
  8. HAHAHAHAHAHAHA Taryne está desmaiada de tanto rir com esse post <3
    Você foi muito sensata em dizer que bolacha água e sal é bom, mas é ruim. THIS!
    É um trem que você fala "aff", aí começa a comer e fica bom, depois fica ruim de novo. Estudos precisam ser feitos.
    E essa história do cofrinho eu tô de prova que é verdade.
    Beijos!!

    ResponderExcluir