sábado, 19 de abril de 2014

I don't like the memories

Fico constantemente me perguntando se a vida não seria mais fácil se pudéssemos deletar memórias e pessoas da nossa cabeça. 
Em momentos em que todas as lembranças vem à tona, em momentos que tudo fica difícil e que eu acabo quebrando minha promessa de não pensar mais... nesses momentos eu gostaria muito de contratar os serviços de uma empresa que deleta pessoas da nossa mente, exatamente como no filme Brilho Eterno.

Porque dói demais. E eu cansei dessa dor maldita.

Términos doem em geral. É difícil manter a mente ocupada, se distrair, rir, achar graça nas coisas, porque de um jeito ou de outro as lembranças voltam. Não tem como escapar disso. E é tão ruim pensar que não tem para onde correr que a gente acaba recorrendo a fantasia e ficamos fantasiando em cima de coisas que nunca acontecerão e que nem são possíveis, apenas para libertar a mente dessa nova prisão que ela se encontra.

Então eu fico aqui esperando que minha mente faça o trabalho sozinha e apague da minha memória o que o coração insiste em lembrar.


14 comentários:

  1. Seu texto traduz exatamente o que que eu desejo... se você soubesse a inveja que eu tenho de quem perde a memoria sei que é meio drástico mas só assim eu conseguiria me livrar de algumas dores que eu carrego no peito. Você não esta sozinha no mundo.

    ResponderExcluir
  2. senti tanto o seu texto dentro de mim ♥
    esse filme fez todo o sentido na minha vida depois de um acontecimento e eu finalmente entendi a mensagem dele... não é só porque acabou que não deu certo, sabe? a gente tem uma necessidade imensa que as coisas durem pra sempre, mas afinal, o que é 'pra sempre'? é até a gente morrer, ou sei lá, um dos componentes de um casal morrer? ou eles tem que morrer juntos? eeeita, difícil explicar isso tudo...

    lembranças vem e vão e elas não vão deixar de existir. a gente não tem que fugir delas não. temos que vivê-las, chorá-las, sofrê-las, e seguir em frente. e a gente consegue.

    www.pe-dri-nha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Saber que você tá passando por essa barra e que eu não posso te dar um devido abraço é uma merda, sabe? :(
    Plan, não adianta eu dizer que vai passar logo e que você vai superar isso antes que você se dê conta porque você sabe como é o esquema, né? Mas posso dizer que se você precisar desabafar, chorar no whats e conversar, eu tô aqui. <3

    Infelizmente não inventaram uma máquina pra apagar nossa memória, mas pelo menos nós temos os amigos <3333 E você tem, não só a mim, mas a Máfia.

    Melhoras!

    Beijos <33

    ResponderExcluir
  4. Amiga, não sabia que você tava passando por isso de novo. Sou uma péssima amiga, me desculpa.
    Olha, só posso dizer que você não merece isso. Você merece muito amor porque é uma pessoa iluminada. Mas, infelizmente, não temos controle sobre algumas partes da vida (ou nenhuma). Mas ó: This too shall pass. Lembra disso.
    Um dia essas memórias vão deixar de doer. Prometo.
    Beijo e tô aqui se precisar. <3

    ResponderExcluir
  5. Provavelmente a vida seria muito mais fácil e nós seriamos >mais< vazios se serviços como do Brilho Eterno existissem.
    Eu concordo com a Manie e acho que esses momentos de tristeza são sobretudo necessários - são neles que mais crescemos enquanto indivíduos. Não acho que a felicidade-a-todo-momento que vivemos seja salutar mas também não quero dizer que devamos buscar o sofrimento, é apenas não correr dele. Ouça a Milena: This too shall pass!

    ResponderExcluir
  6. O tempo cura tudo. O tempo pode tudo.

    jj-jovemjornalista.com

    ResponderExcluir
  7. Amada, eu já me perguntei isso várias vezes. E sabe que no fim, prefiro ficar com as memórias, mesmo que elas doam? Li numa reportagem incrível uma vez que nós vivemos de passado. Porque o presente só dura 3 segundos, e o futuro é desconhecido. E não seríamos nada sem as suas memórias. Não tê-las é como passar pela vida em branco, e acho que mesmo as que dóem fazem parte, sabe? E o melhor é que uma hora elas deixam de doer tanto, pois perdem o lugar de maior importância. Pode demorar, mas acontece. É só você deixar, aos pouquinhos! Te amo!

    ResponderExcluir
  8. Eu queria muito poder apagar algumas passagens da minha vida, muitas na verdade, todas de dor... Sei como é ficar assim e não ter pra onde correr.
    Pior é quando algumas coisas não saem da nossa cabeça.
    Enfim, que o tempo possa apagar.
    Te amo, beijo

    Lovely Evv

    ResponderExcluir
  9. Abraços, querida, é tudo que posso oferecer. E torço para que passe e deixe cicatrizes lidáveis. Fique bem.

    ResponderExcluir
  10. Muitas memórias poderiam ser apagar de minha mente, mas sie que não é possível. Seria a melhor invenção de todas e o sofrimento seria nulo... mas será que aprenderíamos alguma coisa pelo jeito mais fácil ? Já me peguei pensando nisso e não cheguei a conclusão nenhuma.
    O jeito é levar a vida.
    Tudo de bom e que sua dor passe logo.
    Bjooos
    http://www.azul-calcinha.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. No pain, no gain...
    Como comentado acima aprender do modo facil é muito mais demorado, e justamente o fato de ser demorado é o que ocasiona nossos erros e nos leva a esse mecanismo de aprendizado rápido. Quando um relacionamento não dá certo entre duas pessoas que realmente se gostem(seja amoroso, de amizade ou qualquer outro tipo )normalmente é fruto deste tipo de coisa, e na maioria das vezes por parte das duas pessoas. Constantemente devemos usar as situações que vivemos para aprender, e os resultados são maiores onde o impacto de nossos sentimentos é maior, sejam eles felizes ou dolorosos, as coisas "sem sal" da vida não nos acrescentam muito como indivíduos como disse o Rodrigo mais acima. Certa vez quando ainda militar, um capitão de infantaria boina preta em uma instrução falou diversas vezes enquanto nos mandava pagar, "senhores, tudo tem um lado bom".
    Sabe, é muito complicado ver o lado bom de coisas dolorosas e em momentos que nossa mente por razões emocionais não funciona muito bem. Porem eu hoje compreendo e repito, Gabriela, tudo tem um lado bom! Existem ensinamentos que não se aprende a não ser passando por determinadas situações. E também é nestes momentos que reconhecemos alguns sentimentos e reais considerações de pessoas para contigo. Ser amigo quando a coisa está boa é facil, arrancar sorrisos de pessoas quando ja estão bem humoradas não requer muito, ouvir sobre coisas boas ou coisas ruins que nada tem a ver contigo para dar conselhos é facil...
    Enfim, espero que tire bons aprendizados disso tudo, e discordando de muitos, felizmente não podemos excluir as pessoas da nossa mente, pois com elas iria nossa personalidade, que é fruto de nossas experiências, todas elas as boas e as ruins.
    Espero que a dor passe logo, e que na sua memória apenas os bons momentos vividos se conservem.

    Beijo de alguem que vem aprendendo muito da "forma rapida" e que tem um apreço por ti imensurável.

    ResponderExcluir
  12. To tentando formular algo mas me encontrei tanto nesse post que não sei o que dizer

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu disse que não conseguia formular nada, então depois de eras voltei pra dizer para a senhorita ouvir isso aqui: https://www.youtube.com/watch?v=91YC1g7P7sg

      Excluir
  13. Esse texto ficou incrível, me achei nesse texto. Compreensível.

    ResponderExcluir