terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Ano novo, tudo igual.

Fiz várias resoluções de final de ano, estabeleci mil metas para 2014. Um costume, quase uma tradição.

Mas o que esperar de um ano que começa com cólica? Com uma viagem zicada na qual nenhum plano dá certo e eu ainda fico doente? Com 8 cadeiras que eu me matriculei para esse semestre, sendo uma de verão que começa daqui uns dias e imagina na copa?

Como eu estou tentando dar uma renovada, estou tentando pensar numa linha otimista que bem, um ano que começa mal só pode ser ótimo. Lógica? Nenhuma. 

Oremos.

7 comentários:

  1. Chorei de rir com "sendo uma de verão que começa daqui a uma semana e imagina na copa" HAHAHAH, meu plancton comediante <3
    Gab, meu ano também começou terrível. Freud explica minha madrugada de 31 pra 1º de janeiro, porque se servir aquela lenda que diz que o ano é reflexo da sua virada eu estou fadada a ter o pior ano da minha vida. Deus abençoe! 14 é meu número da sorte e esse trem precisa ser bom!
    Amo você! <3

    ResponderExcluir
  2. Não que eu esteja feliz pelo seu ano ter começado com o pé esquerdo, mas me senti acolhida, amiga! As coisas estavam dando erradíssimo pro meu lado também e eu já estava tão desestimulada com esse 2014 que Deus resolveu operar e mudar umas coisinhas na minha vida pra que eu estivesse mais estimulada.

    Também estou adotando a postura otimista! Tamo junta!

    Beijos <3

    ResponderExcluir
  3. Iralinha, acho que essa teoria de virada ruim = ano bom super faz sentido, sabia? E nem é por um motivo místico, é mais porque a gente coloca tanta esperança, tanta vontade, extravasa tanto naquela contagem regressiva que depois acaba se decepcionando se o ano inteiro não se passa num clima FIREWORKS!!!!11onze Então, viradas marromenos diminuem nossas expectativas e deixam nossos olhos mais atentos às coisas realmente boas, elas são bem mais bem-vindas, sabe? Eu acredito nisso.
    Feliz 2014, pequena! Quero te abraçar esse ano! <3
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Gostei da teoria da Anna, Gabi! Que seu ano seja amor! ;)

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post curto e plâncton, ri por demais. Acho que foi a saudade? Hahahah
    Tive a virada do ano bem tranquila, mas normalmente elas são assim. E olha, eu posso compartilhar da sua teoria meio furada, porque ano passado comecei o ano de joelho esfolado, pé arrebentado, gesso e cadeira de rodas e foi um ano BEM BOM.

    Não custa nada torcer, né?
    Feliz 2014! Precisamos nos ver esse ano!

    ResponderExcluir
  6. Todos os anos idealizava mil coisas para o ano seguinte, fazia promessa, metas e tudo que tinha direito. E nada acontecida como o planejado. :(
    Esse ano não pensei em nada e nem pensei em nenhuma meta, só para ver o que acontece :p

    feliz 2014!

    ResponderExcluir
  7. Esse ano começou daquele jeito né Gaba? Porém, só depende de nós! Meio globo essa frase mas, é de coração.
    Achoq ue esse ano vai ser o fim da vida, também tô com 8 cadeiras, duas faculdades, trabalhando que nem condenada, mas a vida segue né, fazer o que?
    Espero apenas que mesmo nesse turbilhão de coisas e compromissos, que haja muito amor e que possamos nos ver mais, porque ano passado foi uó.
    Te amo :*

    ResponderExcluir