domingo, 9 de junho de 2013

A benção de ter um laptop.

Vou começar contando que acho estranhíssimo chamar laptop de "notebook". Fim.

Tenho computador em casa desde os meus 7 anos de idade. Sempre soube mexer, fuçar, brincar no pint era minha maior alegria, além de abrir o bloco de notas e fingir que estava em um escritório. Depois, lá por 2009, eu e meu irmão tivemos uma briga séria. Briga de se pegar no pau mesmo. Naquela época nós dividíamos o computador e ele tinha atualizado o MSN para uma versão nova. Sei lá bem o porquê eu fiquei POSSESSA, louca, desvairada e parti pra cima dele com tapas e chutes. Ele, coitado, só se defendeu me empurrando sem entender coisa com coisa. Naquele dia eu jurei que ia comprar meu próprio computador. E comprei mesmo. Aproveitei que estava trabalhando e parcelei em mil vezes e as brigas em casa cessaram.
Eu tenho esse computador até hoje, ele funciona que é uma beleza, nunca me deixou na mão [ok, quase nunca], e eu o amo de todo meu coração.

Porém, há alguns meses, o laptop do meu pai estragou. Algo a ver com a tal da placa mãe. Ele me deu para, caso eu quisesse e conseguisse arrumar, ser meu. Nunca nem mexi nele, né? Ficou lá jogado no meu armário um tempão. Até que eu enjoei de ver o coitado lá e dei para meu cunhado que é técnico em informática. Eu não esperava o bichinho de volta, tinha realmente me desfeito dele. Qual não foi minha surpresa quando no outro dia aparece meu cunhado me devolvendo o laptop. Funcionando. Lindo. Coisa fofa [o laptop]. Fiquei feliz, mas nem tanto porque eu sempre fui dessas que dizia que jamais ia ter um laptop, porque meu computador é lindo, porque isso e porque aquilo. 

Até dois dias atrás.
Sexa feira foi um daqueles dias que tu não faz absolutamente nada da tua vida, e eu queria ficar na cama, mas ao mesmo tempo queria ficar mexendo no computador. Só aí eu me dei conta do tesouro que tinha em mãos. Meu laptop amado!! Passei o dia inteiro com ele na cama, vendo Friends, escrevendo, jogando paciência, e tudo isso tapadinha com meu edredom!


10 comentários:

  1. Ai ai ai minha prguiçosinha, aproveita esse note aí...Um beijão. Flávio

    ResponderExcluir
  2. Eu prefiro computador de mesa, notebook por eu ter unhas grandes tenho dificuldades pra digitar, mas ajuda bastante principalmente quando se entra numa faculdade.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. E eu acho estranho falar laptop. hahaha
    Coisa deve ser ficar com o pc no colo, na cama e melhor tapadinha nesse frio que tem feito. *-*

    Aproveita! ♥

    ResponderExcluir
  4. Amiga, eu já acho estranhíssimo falar laptop. Pra mim laptop são aqueles de brinquedo, que as crianças tem. HAHAHAHA.
    Eu AMO meu notebook com todas as minhas forças! Ganhei ele em 2010 pensando que jamais trocaria meu amado computador por ele, que só usaria quando precisasse sair e... HAHAHAHAHAHAHA.
    Deve ter uns 3 anos que meu computador não é ligado, coitadinho.
    Notebook é a vida!
    (Só não deixei diretamente em cima da barriga, tá? Não faz bem! Coloque uma almofada embaixo! Tary que me alertou!)
    Beijos! 19 dias!

    ResponderExcluir
  5. Meu amor pelo meu notebook (já acostumei, só falo laptop nas aulas de inglês, hahaha) está expresso no fato de que ele tem nome, né? Sheldon ficou com mais e Abed está comigo este ano e é demais de amado. Principalmente por ter uma placa de vídeo extraordinária que me permite gravar vídeos e ter como editar <3 Não sei como você conseguiu resistir por tanto tempo! É outra vida.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Antes de tudo: AFF SEU NAMORADO COMENTA NO SEU BLOG. TÔ COM INVEJA!!!!!!

    Pronto, voltando à normalidade:
    Laptop é uma palavra estranha mesmo e eu prefiro chamar notebook (e dane-se a tradução real HAHA). Ganhei o meu em 2011 num presente de surpresa dos meus pais. Ele é grande - 16 polegadas - e não era de fato o que eu estava desejando, até perceber que ele é ótimo para assistir filmes/séries também.
    Hoje eu tenho um grande apego ao meu notebook, mas vejo que a velhice e a maresia estão estragando ele aos poucos. SEM CONTAR NA BATERIA QUE FICOU VICIADA AFF, e ele tem que estar sempre conectado na tomada, senão morre, mas mesmo assim notebook é MUITO melhor que um computador. Te digo com certeza que depois de um tempo você até passa a estranhar o teclado do PC.

    Aproveite MUITO, notebook é vida. <3

    Beijo :**

    ResponderExcluir
  7. HAHAHAHA
    Ai Gab, esse é o tipo de coisa sensacional que eu só leio por aqui.
    Vivi uma vida dupla por uns anos, alternando entre meu computador e meu notebook. Mas meu computador é bem velhinho, tá com a memória lotada, lento que só ele. Então um dia eu estressei e comecei a usar só o notebook, jurando que era temporário, mas agora que o notebook tá mal das pernas, tô aqui pesquisando pra comprar outro laptop.
    Porque desktops são lindos e cheios de recursos, mas passar o domingo vendo Friends com o notebook na barriga é outro nível de vida!
    beijos

    ResponderExcluir
  8. ACHO AMOR nesse vida. Nem tenho mais vontade de comprar computador, depois que comecei a usar notebook - é, pra mim é notebook mesmo. É uma maravilha, imagine, você viajar e LEVAR SUAS SÉRIES COM VOCÊ. Não dá pra não amar <3

    ResponderExcluir
  9. Tô com a Mandy em tudo o que ela disse no comentário anterior. Não falo das séries porque não tenho o hábito de baixa-las no computador, mas sou muitíssimo apegada ao meu notebook.
    Eu também sempre usei computador. Meu pai comprou nosso primeiro em 1996, eu tinha 5 anos e quase ninguém usava computador na época. Por ter tanto contato assim, aprendi quase tudo sozinha e usava o computador o tempo todo. Quando eu estava prestando vestibular, ganhei meu primeiro notebook de presente. Era um incentivo porque as provas começariam e eu estava estudando muito. A ideia do meu pai é que caso eu passasse no vestibular, precisaria de um computador para levar para a cidade que eu fosse e um computador portátil seria uma boa ideia. Ele acertou em cheio. Meu antigo Dell foi um companheiro e tanto nos primeiros anos de faculdade. No ano passado, o troquei pelo meu atual notebook. Eu dei o maior trabalho para escolher porque, né, sou apegadíssima e dependo muitíssimo do computador. Aí já viu. :)
    Meu notebook velho substituiu o desktop lá de casa sem problemas.

    ResponderExcluir
  10. Ahhh, eu ainda não tenho o meu mas a sensação é diferente de ter um computador. Acho que o laptop é uma coisa mais pessoal, mais seu...

    Blog atualizado
    jj-jovemjornalista.com

    ResponderExcluir