sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Tem algo de errado aí.

Algumas coisas na minha vida andam meio erradas.

Meu tempo, minha organização, minha memória e minhas costas.

Não é o tempo que tá errado, acontece que ele ta correndo demais. Eu quase não tenho tempo para mais nada. Saio do trabalho, vou para casa, fico planejando aulas, às vezes durmo porque né, não me aguento em pé, e de noite vou pra faculdade. Correria.
E nessa correria, eu que já não sou um exemplo de organização, me perco completamente. Papéis espalhados, dentro de livros que estão jogados pelo quarto, roupas que vão da cadeira para cama e da cama para cadeira.

Aí eu fico cansada, normal. E com o cansaço minha memória é super afetada. Ando esquecendo coisas que me dão até medo, sabe? Por exemplo, hoje mesmo duas horas depois do almoço eu tinha esquecido o que comi! E toda sexta feira, nas reuniões do trabalho, eu fico uns bons minutos lembrando o que eu fiz na semana em sala de aula para partilhar com os colegas. Tem algum remédio para isso, além de sono regulado e mais vida na minha vida?

E minhas costas. Aliás, porque falamos "as costas" se só temos uma? Não seria "minha costa"? Enfim.
Elas [no plural mesmo] estão pedindo clemência, tadicas.
Doem em qualquer posição que eu fique, inclusive deitada. Meus músculos estão todos retraídos, com vergonha de se soltar porque olha, que dor! Ainda bem que eu tenho um namorado muito do bom que faz massagem antes de eu dormir. Thanks, baby.

Sabe, eu acho que a vida seria mais justa e bem mais leve se ao longo dela pudéssemos pedir pequenos intervalos, assim como nos jogos de vôlei, sabe? Parar, reorganizar, esticar, respirar e voltar em quadra.

Onde faz esse requerimento?




5 comentários:

  1. Gostaria também de saber onde fazer esse requerimento! HAHAHA, sei que preciso arrumar um namorado massagista também, gente! É muita coisa, Gab! Muita coisa! HAHAHA
    Beijo! Te amo. Pra sempre!

    ResponderExcluir
  2. Sabe, eu queria muito continuar escrevendo meu livro, mas mesmo não estando trabalhando não consigo ter tempo. Ser dona de casa não é tão cansativo, mas sim, demorado. Falando nisso, preciso começar um trabalho da faculdade, não dá tempo de filosofar mais...

    ResponderExcluir
  3. A minha vida está assim também. Minha mãe até fica impaciente com a minha bagunça e de vez em quando arruma minhas coisas. Mas nem resolve... no mesmo dia está tudo fora do lugar! Pelo menos, você ainda tem o namorado para fazer massagem e aliviar as tensões :)

    ResponderExcluir
  4. Já tive essa minha fase de estar cansada de tudo, e acredito que, no seu caso, a culpa é dos excessos. Não sei você, mas eu me doo demais em projetos diversos e fico atolada de compromissos que não consigo realizar.
    Dê uma pausa. Até pensar demais cansa.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, Iralinha, bate aqui! Estou assim também e, no meu caso, já faz uns dois anos. Antes eu era conhecida como "a memória da família" e hoje não lembro de mais nada. Esqueço coisas cruciais, é assustador! É muita coisa pra um organismo só aguentar, né? Sou super a favor dessa ideia dos intervalos inspirados nos jogos de vôlei. Necessito!

    Te amo <3

    ResponderExcluir