quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Now you're just somebody that I used to know...

Eu sempre tive na minha vida pessoas que significavam. Porque para estar do meu lado tem que significar algo de muito importante pra mim. Não que eu seja insensível e descarte pessoas assim do nada. Eu insisto, às vezes por anos, mas quando não dá mais, não dá mais e pronto.

Só que é triste, né? Mas acontece. Mais do que eu gostaria.
As pessoas deveriam ficar por perto pra sempre. Mas elas mudam, né? E eu mudo também... De repente não sinto mais a necessidade daquela pessoa, nem ela de mim...e então acaba.

Não estou falando de relacionamentos amorosos, apesar deles entrarem na categoria "conhecia, não conheço mais".

Amizades acabam, fica por isso mesmo, ninguém se fala mais, nem para saber o porquê.
E é tão estranho encontrar a pessoa na rua, olhar nos olhos e não ter mais nada para falar. Não tem mesmo o que dizer. Porque eu conhecia, não conheço mais.
E tudo aquilo que eu conheci um dia foi parar aonde?

É triste. Mas acontece.



"Em algum momento, em vários deles ou definitivamente, 
as pessoas sempre vão embora. 
Talvez essa seja a pior coisa do mundo." Tati Bernardi.

7 comentários:

  1. Isso acontece 1 milhão de vezes em nossas vidas, né? Às vezes lido bem, às vezes não. Essa semana mesmo me vi numa situação complicada: insistir ou não numa amizade que mudou demais? Insistir quando já somos estranhos? É aí que entra a sua pergunta: "e tudo aquilo que eu conheci um dia foi parar aonde?

    ResponderExcluir
  2. É isso aí, Gab.. Nada no mundo é imutável. Eu li um texto uma vez que me fez aprender muito sobre isso, sabe. As pessoas tem funções no tempo-espaço de nossa vida. E às vezes a função delas é serem nossas amigas por 5 anos, e pronto! E por isso, não é para chorarmos quando simplesmente deixar de ser. É porque não era mais a hora...
    Te amo!

    ResponderExcluir
  3. Eu estava tratando desse assunto por esses dias. Minhas amizades acabam junto com o término de algum período, tipo colégio. Ainda revejo aqueles amigos, mas já não é o mesmo que conviver. Até as amizades são efêmeras, minha cara.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. nossa, engraçado ler isso hoje, porque era disso que eu falava ainda há pouco com a minha irmã. as vezes eu fico tão ressentida porque sinto que dou muito valor para pessoas que não o retribuem da mesma forma. é uma questão complicada, porque dizem que amor é gratuito e tal.. mas sei lá, eu acho que sou muito capitalista e vivo exigindo pelo menos a troca sabe?

    beijoca

    ResponderExcluir
  5. E tem vezes que tu tenta trazer aquela amizade de volta. Mas não adianta, os rumos são outros, a procura não é mais a mesma, apesar de tu pensar e fazer coisas que lembrem a pessoa ou momentos (acontece muito comigo). Mas não tem jeito e quando se encontram chega se complicado. Sei lá, as vezes dói e tudo, mas acostuma e guarda o que ficou antes de saber onde (e com quem) foi parar aquilo tudo. :~


    P.s.: espero que isso não aconteça conozes. :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vai acontecer. Adivinha de quem eu tava falando nesse post. Ganha um prêmio. hahahaha
      <3

      Excluir
  6. Acho que é o curso natural da vida. Cada um tem que seguir seu caminho, e às vezes os caminhos levam em direções opostas. O importante mesmo é saber quando é inevitável, ou quando poderíamos ter feito algo para mudar aquilo. Deixar amizade morrer quando dava para salvar, isso sim é triste.

    Beijos

    ResponderExcluir