quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Uma teoria e duas regras sobre o ciúme

Eu formulei algumas teorias sobre o ciúme. Não lembro porque me peguei pensando nisso esses dias. Eu acho que sou a pessoa mais ciumenta da face da Terra. Meu namorado sofre. Na maioria das vezes não tem nem motivo concreto pra ficar me corroendo por dentro, mas né, acontece.

Aí que nesses dias eu tive uns pensamentos todos filosóficos, misturados com o sono da madrugada, enfim.

A teoria: Eu acho que os nossos respectivos anexos [vulgo: namorados] precisam saber que temos ciúme. Acho uma furada ficar com aquela pose de "não tenho ciúme, blablabla", até porque eu não conheço UMA VIVA ALMA que não tenha nem um pingo de ciúme. É impossível. Se tu namora uma pessoa que se diz não-ciumenta, desconfie.

Primeira regra: Não pode fazer barraco na rua. Deselegante. O máximo que eu fiz foi ficar de cara emburrada e falar uns desaforos pro namorado do tipo "olha mais pra bunda dela[cheia de ironia]". Sim, sou dessas.
Mas barraco de gritar, bater no namorado, etc.: não. Já vi casais nessa situação na rua e olha, não é bonito de se ver.

Segunda regra: Ficar bisbilhotando tudo quanto é coisa do namorado pra descobrir coisas não dá! Aí entra a história do "confio no meu taco". Uma coisa é ter ciúme, outra coisa é ser psicopata, louca, maníaca e... insegura.

Meus pensamentos ficaram por aí, acho que foi porque dormi, mas hoje lembrei deles. Sempre vale a pena compartilhar teorias, né?

10 comentários:

  1. Ah, Gabi. Concordo em número, gênero e grau contigo. Não tem como não sentir ciúme, mesmo. E acho importante, também, demonstrar esse ciúme. Querendo ou não, só tem ciúme quem ama, né?
    Anyway, a gente também deve saber até onde ir. Essas duas regras que você colocou podem mesmo ajudar, mas independentemente delas a pessoa deve se auto vigiar. Por que tem hora que demonstrar ciúme não é a melhor coisa a ser feita. Aí a gente chama o tio autocontrole, rs

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre fui muito³²³²³² ciumento, você sabe. Até o dia que namorei alguém mais ciumento que eu e vi o quão CHATO é isso. A partir daí comecei a pensar "Eu era assim? Credo. Preciso mudar"...

    Acho que ciúme tem o seu limite saudável e até gostoso, mas, por exemplo, ter ciúme de ex? Acho ridículo. Não é por que terminou a relação que não possa haver uma amizade. Ou ficar controlando cada ligação que você recebe. Fala muito sério...

    Como disse, ciúme é bom quando é pouco, mas quando começa a ficar demais, é destrutivo e só traz incomodação. Se for pra estar com alguém que me deixa inseguro o tempo todo, prefiro estar sozinho. =)

    Te amo, Ânia <3

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre tento o máximo pra não ser uma pessoa muito ciumenta, mas, fato, não tem como não ser pelo menos um pouco. Ser inseguro é outra coisa, né.
    Só temos que vigiar pra não começar a achar que a outra pessoa é nossa.
    :*

    ResponderExcluir
  4. Tem coisa mais viciante que a madrugada? Se perco o sono, pronto, minha cabeça inunda pensamentos e não durmo até anotá-los em algum lugar. Depois, quando acordo de manhã, leio o que escrevi e solto um sonoro ÃH?! porque não entendo nada do que quis dizer com aquilo.

    Sou dessas.

    Mas ciúmes, né? Só posso dizer que concordo plenamente com você. Todo mundo deve demonstrar ciúmes, mas moderado. Quem ama, cuida. Poxa vida! Esse negócio de ser um iceberg no relacionamento não funciona. Mas também, chegar trabalhada no meteoro não resolve as coisas. Acho que tudo pede um equilíbrio, ainda mais em relações amorosas. Perfeito seu texto :)

    PS: Cara! GENIAL esse negócio dos cachorros vs. fogos de artifícios! Seu namorado é um lindo que mudou meu mundo (com todo o respeito hahaha)

    ResponderExcluir
  5. primeiro: seu blog tá LINDO! lindo, lindo, lindo, incrível! a Dani arrasa nos layouts, hein?

    segundo: essa merda de ciúme. concordo com você - barraco não pode, de jeito nenhum. sobre bisbilhotar, a regra é clara: quem procura, acha. ainda que não seja de verdade. e se é pra brincar de clichês, o outro também vale: o que os olhos não vêem, o coração não sente.

    ResponderExcluir
  6. então, né? eu sou ciumenta dessas que faz biquinho sem barraco. só faço biquinho emburrado mesmo.

    ciúme dosado é coisa boa, é coisa que afaga a relação, sabe? eu gosto, acho que funciona bem.

    loucura é outra historia.

    e stalkear é de mim, não consigo não fuçar. fuço até quem eu não conheço. dá saudade do orkut essas horas, hahaha.

    ResponderExcluir
  7. Vish. Quando o assunto é ciúme, eu prefiro ficar quieta, porque, sim, sou psicopata e maluca. Não consigo me controlar, o que é uma MERDA, porque eu sofro muito (e desnecessariamente). Hunf.

    ResponderExcluir
  8. Ciúme dói. De verdade, como doem poucas dores. É um desespero irracional daquela pessoa preferir outra a você. Mas há que se saber como falar dessa dor, e definitivamente não é fazendo escândalo! hahaha

    ResponderExcluir
  9. ops :x se eu for pensar desse jeito aí, acho que eu to beirando a psicopatia, rs ^^

    ResponderExcluir
  10. E quando a pessoa vai ficar fora por 2neses
    a trabalho?! Como faz!?
    Alexsander.

    ResponderExcluir